Por Garra em 11/01/2024 em Suíno

Cingapura se junta a países que adotam pre-listing para exportações de carnes brasileiras

A agência de controle sanitário de Cingapura elevou o Brasil à categoria de pré-listagem para exportação de carne bovina, suína, ovina e de frango e de seus produtos processados, informou o Ministério da Agricultura e Pecuária do Brasil (Mapa). 

Com a aprovação do processo, as autoridades brasileiras passam a ser responsáveis por habilitar os frigoríficos aptos a exportar a Cingapura, com base nas empresas que já fazem parte do Sistema de Inspeção Federal (SIF).

Cingapura é o quarto país a aprovar a pré-listagem brasileira para plantas frigoríficas neste ano, o que agiliza o processo de habilitação de unidades produtoras para exportação ao país. 

Além do país do Sudeste Asiático, o processo também já foi aprovado neste ano por Reino Unido, Chile e Cuba. A aprovação do pre-listing permite que mais empresas brasileiras acessem o mercado da Cingapura.

“Cingapura é um mercado estratégico e de alto valor agregado para a proteína animal do Brasil. Esperamos ganhar ainda mais competitividade por lá, ampliando o número de players que atuarão nas exportações”, disse o diretor de Mercados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Luis Rua.

Em 2023 até novembro, o país foi o quinto principal destino da carne suína brasileira, com 57,9 mil toneladas, gerando receita de US$ 148 milhões. Além disso, figura como 11º maior importador da carne de frango do Brasil, com 121 mil toneladas e faturamento de US$ 264,8 milhões nos 11 primeiros meses do ano. Os dados são da ABPA.

No caso da carne bovina, Cingapura importou 18,3 mil toneladas no período e foi o 16º principal importador do produto brasileiro, segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec).

Entre em contato com a nossa equipe.

Faça seu pedido, tire suas dúvidas ou envie sugestões para a nossa equipe.